Pele Oleosa: 10 Erros Comuns

3 de outubro de 2014
Hoje decidi escrever um post - que já me tinha sido pedido há algum tempo - sobre os erros comuns das pessoas com pele oleosa e acneica. Eu própria tenho uma pele oleosa e sei que é complicado manter este tipo de pele saudável. E apesar da quantidade de informação que chega até nós todos os dias, ainda há muito boa gente a cometer erros na altura de tratar da pele. Ficam aqui 10 erros comuns, espero que este post vos seja útil. Se tiverem este tipo de pele, partilhem as vossas dúvidas.
























1. Limpar a pele em excesso
Muitas pessoas com a pele oleosa só pensam em limpar, limpar, limpar! No entanto, isso é um erro. A pele não deve ser limpa de forma excessiva, uma vez que isto irá agredir a barreira cutânea levando a pele a produzir ainda mais sebo para se proteger desta agressão. Ou seja, é pior a emenda que o soneto... A pele deve ser bem limpa, claro, mas suavemente.


2. Não ir ao desmatologista / Não usar produtos adequados
Um dos maiores erros e mais conhecidos é a utilização de produtos desadequados. As pessoas com este tipo de pele complicada devem começar por marcar uma consulta num dermatologista, para saberem primeiro qual a causa (genética, hormonas, alimentos, sistema nervoso, alergias...). E depois, usar os produtos receitados e adequados.

3. Não hidratar a pele
Muita gente acha que a pele oleosa, por produzir muito sebo, não precisa de ser hidratada. Isto é um erro. A pele oleosa precisa de ser hidratada, como qualquer outra. No entanto, com cremes ligeiros (fórmulas fluidas e em gel) e sem óleo (procurem sempre as palavras "oil-free" na lista de ingredientes), formuladas para hidratar sem provocar espinhas.

4. Aplicar óleo no cabelo antes de dormir
Este já é um erro menos conhecido, mas faz todo o sentido quando pensamos no assunto. Muita gente aplica creme no corpo e óleo no cabelo antes de ir dormir, partindo da premissa de que "durante a noite, estamos mais receptivos aos cuidados de beleza". No entanto, a parte do óleo no cabelo não é boa ideia para quem tem tendência a formar espinhas, uma vez que o produto acaba por passar para a almofada e, consequentemente, para o rosto...

5. Secar as espinhas ao sol
Há quem diga que "o sol é ótimo para secar as espinhas". Mas além das espinhas, seca o resto da pele e marca todas as imperfeições, formando manchas escuras horríveis, que custam muito a tirar... Para evitar termos de passar o Inverno a usar produtos despigmentantes ou a fazer tratamentos a lazer para eliminar manchas, mais vale tratar primeiro as espinhas e depois apanhar sol, com a pele saudável e protegida. 

6. Não usar proteção solar todo o ano
Qualquer tipo de pele deve andar protegida o ano inteiro, para evitar as manchas e o envelhecimento precoce, mas as peles oleosas têm ainda mais esse dever. Não nos devemos esquecer que o sol queima em qualquer altura do ano (mesmo quando o céu está repleto de nuvens), e marca as imperfeições. Lembrem-se que também os protetores solares devem ser oil-free. Podem ser comprados na farmácia, das marcas Uriage, Avène, Vichy...

7. Não esfoliar
Qualquer tipo de pele deve ser esfoliada todas as semanas, principalmente as oleosas (1 a 2 vezes). A esfoliação purifica profundamente e elimina o excesso de sebo, mas deve ser feita suavemente, com cuidado, para não causar irritações. Também o esfoliante deve ser específico para pele oleosa.

8. Esconder as espinhas com maquilhagem inadequada
Assim como os cremes, também a maquilhagem deve ser adequada à pele oleosa, oil free e especialmente formulada para evitar o aparecimento de imperfeições. Nos casos de acne, na minha opinião, a melhor opção será a maquilhagem de farmácia, de marcas especializadas como a Avène. Mas não caiam no erro de "tapar" completamente a pele e não a deixar respirar, porque só vai piorar a situação...

9. Desmaquilhar mal o rosto
A maioria das pessoas remove mal a maquilhagem e dorme a noite toda com a pele suja, o que provoca o aparecimento de imperfeições. É mesmo muito importante irmos dormir com a pele perfeitamente limpa. Também os cuidados de limpeza devem ser adequados à pele oleosa (procurar as fórmulas em água, fluido, gel...). Nada de óleos e cremes desmaquilhantes (estes só são permitidos na zona ocular).

10. Tratar a zona ocular como o resto do rosto
A pele do contorno dos olhos possui características diferentes, e por isso deve ser sempre tratada de forma diferente. É equilibrada (não surgem imperfeições nesta zona) mas ao mesmo tempo é bastante mais sensível. Assim, deve ser cuidada com produtos específicos, que possuem os ingredientes que esta zona precisa para se manter saudável. No que toca aos cremes de olhos, escolham consoante as vossas necessidades (anti-olheiras, anti-papos, antirrugas...) e não se preocupem com o resto.


Comentar
Enviar um comentário